domingo, 2 de julho de 2017

Hoje, sei encolher os ombros para os rótulos...


Durante muito tempo acreditei que todas as lutas valiam o esforço, que todas as batalhas eram para eu responder ‘’presente’’, que todas as perguntas tinham uma resposta, e que todas as pessoas mereciam o meu tempo.

Depois, aprendi a guardar a minha energia para aquilo que me é caro: o meu coração em paz, a minha saúde forte, as minhas pessoas felizes, o meu tempo precioso.

Hoje, sei encolher os ombros para os rótulos, para os padrões que outros tentam impor, para as opiniões [perigosamente] generalizadas, para as pessoas que estão sempre à procura de guerras, para o que dizem que é suposto ser-se.

Sem pressas de ''chegar'', fui aprendendo a trabalhar a minha intuição, a verdadeira voz do meu coração. e sempre que sinto (na pele) o aviso que ela me dá, sei o que devo fazer: Parar respirar e ir sem olhar para trás.

Sofia Castro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...