quarta-feira, 28 de junho de 2017

Aprendi que o único beneficiado quando se libera o perdão, somos nós, sou eu.


Sabe, às vezes penso que talvez eu seja diferente de todo mundo por não guardar mágoas dentro de mim, e sei que essa capacidade não é só minha, de saber libertar-se dos maus sentimentos, e sempre que ferida ou deprimida, pareço destruir-me e enfurecida explodo sim, porque não sou de ferro, mas depois procuro a mágoa ou algo que me machucou e me desequilibrou, mesmo que por alguns instantes e cadê? 

Já não mais existem, não os sinto mais. 

E isso eu não consigo conter, é de mim, não saber odiar e nem desejar o mal. 

Perdoar, é sem dúvida, uma das minhas melhores virtudes, eu não espero que alguém solicite o perdão, eu perdoo naturalmente. 

Aprendi que o único beneficiado quando se libera o perdão, somos nós, sou eu.
 

O mal que eu desejo para o outro é em mim
que fica e eu não permito, não o quero.
 

Assim, eu sigo sem mágoas, sem rancor, já
que o perdão me faz tão bem e tão melhor.

Nathy Pîîmentel Lira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...