sábado, 20 de maio de 2017

Sou mulher de vestido bordado, de rasteira no pé...


Sou do poema, do verso, da rima. 

Sou também de renúncias, de esperanças e sonhos que nunca cessam. 

Sou de suportar, de me entregar e de me aceitar imperfeita, em fase. 

Sou de sorrisos, de abraços, de afetos. 

Sou mulher de vestido bordado, de rasteira no pé, de silêncios que tanto querem dizer e de palavras que pouco dizem.

Bibiana Benites

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...