sábado, 13 de maio de 2017

Evito a pobreza de alma, o jeito característico de quem só finge e não é.


Eu gosto de respeito. 

Gosto de gente que sabe ser decente com o outro. 

Quem vem com despeito pouco me importa. 


Lá fora o mundo é de todos e prefiro não me esbarrar com quem não me trata como mereço. 


Evito atrito, evito conflito. 


Evito o olhar que mede mas não vê minha capacidade de ser.. 

Evito a pobreza de alma, o jeito característico de quem só finge e não é.


O mundo está do avesso. 


Mesmo assim eu prevaleço como alguém que não desiste de ser feliz.

Aprendi a não esperar nada de ninguém. 


Aprendi a depender muito mais de mim.

Sil Guidorizzi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...