quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Equilibristas



Cheguei à conclusão que somos, basicamente, equilibristas. Nós, todos nós, que vivemos tentando manter a ordem entre todas as seções da própria vida: família, trabalho, amigos, amores, dietas e planos. O que é a vida se não a nossa eterna busca para manter tudo em ordem? Somos verdadeiros equilibristas, quase circenses e a grande teoria nisso é que não da pra rodopiar todos os pratos ao mesmo tempo.

Vez ou outra, um deles, ou dois, ou três... vez ou outra alguns vão ficar prejudicados. E a nossa missão é mantê-los em pé, do jeito que for possível.

Vivemos numa sociedade tão obcecada por aparências que ficou praticamente proibido falhar. Todo mundo é tão feliz, tão bonito, tão satisfeito com o trabalho, tem pais tão heróis e "amores tão acima de tudo" que se você não tiver um olhar mais apurado sobre a sua existência, acaba caindo na armadilha da comparação.

É extremamente importante a gente entender a instabilidade das coisas. A vida não é linear. E nem tem que ser, porque se não perde a graça dos aprendizados, renascimentos e mudanças de caminho.

A cada momento nós estaremos com mais foco para uma área da vida, precisando segurar melhor aquele pratinho que estava pendurado por um fio, quase se espatifando no chão. E é nessa hora que precisamos olhar com mais carinho por nós mesmos e não nos martirizar por não ter tudo 100% equilibrado.

Às vezes não vai dar pra fazer dieta. Às vezes não vai dar pra ver os amigos em todos os encontros. Às vezes o ânimo para o trabalho diminui ou o relacionamento com a família não está dos mais amorosos. Às vezes a cabeça não está para o amor. E tudo bem.

Já passou do tempo de entender que não somos super heróis e que ninguém é. Admitir isso para si mesmo dá um grande alívio e é libertador. A gente faz o que pode e vez ou outra a gente só pode um pouquinho. E está tudo certo.

Nesse grande circo que é a vida, podemos até assumir alguns personagens: palhaços, mágicos, contorcionistas ou domadores de leão. Mas no fundo, somos todos equilibristas.

  Stéphanie Waknin

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...