quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Devolva o sapo ao brejo e avise ao lobo mau que agora é você quem manda na floresta.


 
E lá vai ela mais uma vez. 
 
Acreditar demais. 
Esperar demais. 
Se entregar demais. 
E se decepcionar como sempre. 
 
A eterna busca pelo futuro ex-amor. Pobre garota. 
 
Vai seguir pagando caro por ter acreditado nas histórias que ouviu. 
 
Disseram pra ela que o final feliz seria encontrar alguém, que mulher bem sucedida significa bem casada, que é feio estar sozinha e que o príncipe há de chegar a cavalo para livrá-la da tristeza. Ela acreditou. 
 
Contaram sobre princesas esperando na torre, beijos que despertam sonos profundos e sapatos que poderiam mudar a sua vida. Ela achou tudo isso incrível. 
 
Contaram sobre o garoto que lhe faria ser jovem para sempre. 
 
Fizeram-na acreditar em termos como: “a metade da laranja”, “alma gêmea”, “cara metade”, “o homem da minha vida”. 
 
Deram-lhe uma criança de borracha e um fogão no seu primeiro aniversário. 
 
Ensinaram errado o que é ser feliz. 
 
Aos 15 anos um baile no castelo para que todos pretendentes do reino soubessem que ela estava pronta. 
 
Não estava. Não está. 
 
E tudo isso porque foi preparada para viver em um mundo de faz de conta. 
 
Mas é chegado o dia em que a vida vem e joga na cara a realidade. 
 
E agora ela se assusta com os cavalos chegando sem príncipe e com o bagaço da laranja sem metade. 
 
O garoto sem sombra envelheceu, desaprendeu a voar e virou pirata. 
 
A carruagem virou abóbora muito antes da meia noite. 
 
O espelho escolheu a bruxa. 
 
E a impressão que dá é que todas as maçãs estão envenenadas. 
 
Coragem, princesa. Já é hora de você aprender a empunhar a espada. 
 
A coroa não virá senão por muito suor. 
 
Acorde sem o beijo. Ninguém virá te salvar. 
 
Saia dessa torre. Pule essa janela. Mate esse dragão. 
 
Tire esse vestido cafona. Faça um chanel no lugar dessas tranças. 
 
Jogue o sapato na cara do primeiro idiota que quiser te comprar. 
 
Devolva o sapo ao brejo e avise ao lobo mau que agora é você quem manda na floresta. 
 
Chega de interpretar essa personagem. Assuma o seu papel. 
 
Você não tem culpa das histórias enganosas que ouviu, mas continuar acreditando nelas é uma escolha totalmente sua. 
 
Saia logo de dentro desse livro e venha encarar a vida real. 
 
O final feliz só depende de você. 
 
RafaMagallhaes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...