quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Sei porém, que um dia você volta.


Eu sou um barco.

Você, meu passageiro.

Você me trata com pés lamacentos.

Eu cruzo o rio, apertando-o em meus braços.

Quando você está em meus braços,

Eu não me importo

Se o rio é profundo, superficial ou rápido.

Se você não vem,

Espero, desde manhã até a noite,

Exposto a ventos, úmido de neve ou chuva.

Quando chegar outro barco,

Você se vai, sem olhar para trás.

Sei porém, que um dia você volta.

Então envelheço, esperando por você, dia e noite.

Eu sou um barco.

Você, meu passageiro.

Manhae Han Yong-un.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...