terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Era um vestido rodado, estampado de esperanças...


Acordei atrasada e quando abri o guarda roupa, um vestido caiu em mim.

Vi que foi ele que escolheu-me, enlaçando-me pela cintura.

Sem tempo para me desvencilhar e me entender com uma roupa mais de acordo com meu estado de espírito, cedi.

Era um vestido rodado, estampado de esperanças, daquelas que se coloca em dia de encantamento com a vida.

Mas como?

Se assim eu não estava.

Seria como se andasse pelas ruas, de mãos dadas com alguém que não conhecesse, tamanha a falta de sintonia.

O relógio dizendo, não há tempo para mais nada...corra!

Na esperança de que ele me contagiasse com sua alegria, corremos os dois desconhecidos, eu e meu vestido florido.

Silvana Conterno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...