sábado, 31 de dezembro de 2016

Sabemos que as resoluções de Ano Novo costumam fracassar.


Sabemos que as resoluções de Ano Novo costumam fracassar.

A meu ver, esse fracasso resulta da falta de mudança interna.

Dito de outra forma: se você não mudar, sua vida não vai mudar e seus propósitos não vão se realizar.

O foco deve estar em buscar uma real mudança interna em vez de querer mudar o mundo.

Pode-se formular assim: em vez de elaborar um projeto que nos mude, investir em mudar para poder levar avante um desejado projeto.

Existem fortes razões para a dificuldade de mudar.

Acontece que nós não gostamos de mudanças, queremos previsibilidade e as mudanças trazem desconforto.

A previsibilidade é desejada e necessária.

Por exemplo, se o sol não nascer pela manhã todos ficaremos transtornados.

Se você liga a TV em um canal e ela mostra outro, se tornou imprevisível e para nós passa a ser um transtorno.

Se um relógio deixa de previsivelmente marcar a hora certa, precisa ser consertado ou descartado.

Quanto às pessoas o mesmo é verdade.

Se um amigo, um empregado ou um familiar – para não falar do cônjuge – começa a se comportar de forma diferente do habitual, ou seja, se torna imprevisível este fato é no mínimo desagradável, se não for motivo para afastamento, demissão ou ruptura.

Portanto, esperamos e desejamos que as pessoas sejam previsíveis e não mudem.

Em consequência, quando nos propomos a mudar, sabemos que provavelmente vamos enfrentar a má vontade dos outros.

Acrescento ainda, que há um lado nosso que funciona como os outros, ou seja, procurando bloquear as mudanças (o chamado medo do desconhecido).

Para que a gente consiga mudar é preciso levar em conta todos estes obstáculos – principalmente os obstáculos internos – e se preparar para vencê-los.

Feliz Ano Novo!

 Luiz Py

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...