segunda-feira, 3 de outubro de 2016

O verdadeiro equilíbrio é estar bem “consigo mesmo”


Se você é calmo, de uma “vibe” do bem, adepto da leveza, da paz e tenta ver o lado bom de tudo, de todos, é criticado, visto como um alienado, idiota, falso, doce demais.

Se você é alguém que chuta o balde, fala alto, solta o verbo e expõe as cruezas da vida, é tachado como alguém de temperamento acelerado, estressado, mal humorado, ácido (demais).

E tem gente que prefere a vida sem tempero nenhum com a desculpa do tal equilíbrio,.

Fazer o quê?

Eu gosto de maçã, e quanto mais doce melhor!

Muitos amigos preferem o limão.

Nós assumimos nossas preferências e nos respeitamos, e apesar das diferenças convivemos em harmonia.

Não é bem pior a vida vivida sem emoção, sem açúcar, sem sal, sem aroma, sem sabor, sem gosto de nada?

O verdadeiro equilíbrio é estar bem “consigo mesmo”.

É de dentro para fora.

Espiar a cumbuca do vizinho e criticar quem ele é, é fácil!

Difícil é olhar pra dentro, reconhecer sua tigela vazia, meter a mão na massa e SER.

Por uma vida transbordando de sentimentos próprios, reais, com gosto de vida de verdade, assumida, bem vivida!

Tempero a gosto, por favor!


Rita Maidana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...