domingo, 3 de julho de 2016

O amor é de uma simplicidade violenta.


Não se engane.

O amor não se sustenta em taças de champanhe.

Nem em garrafas de vinho caro.

Muito menos em buquês de rosas vermelhas holandesas.

Tão pouco em caixas de chocolate belga.

O amor é de uma simplicidade violenta.

Ele se apega e sobrevive, ou morre, nas palavras que um diz para o outro.

Saber dizer coisas ao outro, é o grande segredo.

Poupar o outro, é sábio.

Fernando Coelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...