terça-feira, 12 de julho de 2016

Dueto


Às vezes sou ligeiramente irritadiça e não escolho muito bem as palavras.

Também sou ansiosa, profunda, coletiva, uma pessoa em plena ebulição.

Meios-termos não me definem.

E isso não é bom nem mau.

Isso sou eu. Eu e minhas circunstâncias.

Não as nego tampouco sou renegada por elas.

Sou de palavra inteira, taça dupla, tocha acesa, banheira borbulhante.

Sou festa cheia, mesa farta, flores do campo, porque são variadas e coletivas.

Sou Caetano fazendo dueto com Leila Pinheiro.

Sou Vinicius cantando baixinho com Maysa.

Sou Chico Buarque cantarolando com Edith Piaf.

Sou Clarice Lispector num papo reto com Leila Diniz.

Sou Simone De Beauvoir numa discussão acalorada com Cora Coralina.

Sou Irmã Dulce ajudando os pobres e enfraquecidos de Mãe Menininha do Gantois.

Sou Bethânia cantando com Rita Ribeiro.

Sou Bossa Nova em dueto com Beatles.

Sou Elis cantando Arrastão com Jair Rodrigues.

Sou Clara Nunes cantarolando o samba de Cartola.

Sou gente que transborda!

Cláudia Dornelles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...