domingo, 5 de junho de 2016

Meu nome é pergunta, sempre!


Sou composta pelos exageros que cometo,

pelas ternuras que distribuo,

pela raiva que me move até a raiz da superação,

pelas amizades construídas,

pelos desafetos absolvidos.

Eu sou maré alta quando sou tocada na Alma que me amplia.

Sou maré baixa quando desmotivada pela diplomacia cúmplice da indiferença.

Sou bossa nova apoteótica.

Meu barquinho é do tipo que cruza o oceano dos medos que aprendi e das coragens que jamais tive.

Sem motor.

Sigo à remadas.

Sou leve e densa.

Incapaz de ser uma só.

Me perco, me acho, me encontro em cada desencontro.

Eu sou andarilha de uma bússola que só segue em frente.

Meu norte e direção é a vida que me dá.

Não sou resposta.

Meu nome é pergunta, sempre!

Cláudia Dornelles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...