segunda-feira, 16 de maio de 2016

Por um dia você foi minha


Foi um dia só, não lembro nem se deu 24 horas redondo.
Mas naquele dia, por aquele tempo, nós vivemos um pra sempre com hora para acabar.

Vou mentir se eu disser que não queria ter vivido outros daquele dia, mas não é só questão de escolha da minha parte.
E isso eu já aceitava com outras pessoas antes de você.

Por um dia, eu fui todo seu.
A minha atenção era sua e tudo de bom que saiu da minha boca era para você, dos beijos aos motivos para te fazer risada.
Foi assim que aconteceu.

Por um dia eu te senti minha de verdade.
Por um dia nós fomos para sempre.
É que eu já te sentia na minha vida desde a primeira vez que a gente se falou, mas foi naquele dia que, ao te ver e poder tocar você, te senti fazendo parte do meu dia.
Senti alegria por ser o privilegiado a te ouvir falar, nem lembro direito de tudo porque eu ficava enfeitiçado com o nosso momento e preocupado com a hora que acabaria, mas eu guardei tudo.

Por um dia a gente planejou uma vida inteira sem dizer uma palavra.
Foi só um dia, não teve depois, não teve “vamos marcar algo de novo”, não teve “me avisa quando chegar em casa” no dia seguinte.
Só naquele dia.
Existiu tudo, porém, só naquele dia.
Só por um dia.

Por um dia eu tive a certeza de que conseguiria te fazer parar de sofrer.
Te esperei tanto!
Naquele dia eu tentei ser quem você nunca conheceu antes.
Não queria ser melhor nem pior que ninguém, mas eu queria ser eu na sua vida, nem que só por um dia. Como fui.
Por isso que me esforcei tanto para te fazer sentir especial.
Meu beijo foi tão real.
Estive onde minha mente estava.
Era eu inteiro ali.
E esse “me esforçar tanto” não tem a ver com quantidade, afinal, era só um dia, tem a ver com qualidade. Me esforcei para marcar como nosso aquele dia no calendário da sua vida.
A gente nunca sabe como será no dia seguinte e costumo não pensar nele.
Sou tão preocupado em fazer do hoje o melhor dia, que o amanhã parece longe demais.

Foi tudo e tudo se foi por um dia só.

Te vi sair da minha vida do jeito que chegou, te vi estranha do jeito que te vi íntima.
O vento te levou para algum lugar que não pega sinal de celular.
E tudo bem. Eu entendo.
Era pra ser só naquele dia mesmo.
Nossa conversa foi ficando pra baixo no Whatsapp dando lugar para outras pessoas e grupos que eu falava mais.
Você não teria tempo de decorar meu sobrenome, minha comida preferida e a banda que mais gosto.
Nós fomos tudo, fomos tanto, fomos tão nós, tudo isso e muito mais, mas infelizmente, com hora certa para nos despedir. “Obrigado por hoje! :)” e nunca mais.

Por um dia eu pensei que seria pra sempre. Bobo eu, né?
Como assim, nos tempos de hoje, eu pensar que um dia só seria mais que um só dia?
Vai ver lá no fundo da minha consciência eu te conheci me despedindo.
Hoje a gente conhece as pessoas, mas não sabemos se elas ficarão nas nossas vidas, daí viram só um número na agenda.
A gente dá “oi” com uma mão e “tchau” com a outra.
Chegam pra ficar, saem sem voltar.

Foi bom te sentir aqui, nem que só por um dia.
Eu gostei tanto.
E gostei de te fazer bem – pelo menos você demonstrou, ou enganou melhor ainda.
Sei lá.

Tomara que a sua vida siga bem, que os outros que chegarem agora descubram mais rápido do que as horas que levei para descobrir o que você precisa para ser feliz.
Lembra?
Foi só um dia, mas não esqueço nenhum dia.

Márcio Rodrigues.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...