domingo, 1 de maio de 2016

Maio é tempo do Divino Feminino que há em nós.


Maio deveria ser verbo.

Poderíamos dizer: "hoje eu maiei".

Estranho?

Explico.

Maio é tempo do Divino Feminino que há em nós.

É nossa parte mãe, mulher, cuidadora.

Somos tantas em apenas um corpo supostamente frágil.

Capazes de lutas insanas por um amor,
defesas confusas para justificar uma dor,
decisões ousadas para amenizar um desamor.

Maiamos todas as vezes que conjugamos essa essência que maio nos traz.

Maiamos.

Maiamos ao amar o amigo,
ao acalentar o irmão,
ao adotar um coração.

Somos mães encorajadas de nossos afetos.

Paridos ou não temos filhos escolhidos
pela vastidão de um coração que
insiste em maiar o ano todo.

Salve o maio.

Salve o balaio onde guardamos o maio de cada uma de nós.

Que seja bendita a energia que nos aguarda
e sempre santa a luz que nos guia.

Cláudia Dornelles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...