domingo, 24 de abril de 2016

Que a culpa não afogue a esperança.



Que a vida te pareça suportável.

Que a culpa não afogue a esperança.

Que não te rendas nunca.

Que o caminho que sigas seja sempre

escolhido entre dois pelo menos.

Que o peso da terra seja leve.

Que te interesse a vida,

tanto como tu a ela.


Amália Bautista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...