domingo, 3 de janeiro de 2016

Meu símbolo é sempre o amanhã.


Ninguém pode e deve ser mais importante que a gente mesma,

apesar dessa maluquice fraterna que é se doar,

mesmo quando não se tem para dar. Dê!

Mas, saiba desdar.

Estou boa na invenção de palavras hoje.

Portanto, desdê!

As palavras são minhas.

Eu me tenho.

Eu as tenho.

Eu sou.

Quem?

Descubro a cada dia.

Meu símbolo é sempre o amanhã.

Minha bússola é

continuamente virada

para o alto mar.

Não vivo no raso.

Não sobrevivo aos rasos.

Não me submeto aos ratos.

Aprendi que somos desafiados

em tempo integral,

sobretudo quando temos

a decência de ser quem somos ...

Cláudia Dornelles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...