quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Eu não quero namorar


Eu não quero namorar. É sério!

Pelo menos não por agora.

Mas parece que é difícil para as pessoas aceitarem isso.

Tanto aquelas que estão desesperadas a procura de um novo amor, quanto para as que já estão comprometidas e querem que eu entre para o time.

Parece aquela velha história do cara que pula na água fria e fica gritando para os outros entrarem, sabe?

“Vem que a água está uma delícia”, gritam eles.

E eu respondo do lado de cá: “Valeu, amigão! Tô afim de piscina agora não. Me deixa aqui curtindo o sol que ta bem tranquilo.” 

Mas sabe, eu até que as entendo.

Como que alguém pode dizer que não quer uma coisa que todo mundo vive procurando?

Pois é… Eu não quero.

No momento não.

Esse desespero por ter alguém me assusta. Acho apavorante.

Tanto para a coitada da pessoa que deixa a sua felicidade a mercê de uma outra, quanto para essa segunda infeliz que vai precisar carregar um peso que ela não merecia.

Eu sei muito bem o quanto foi difícil chegar até aqui.

É preciso tempo para as feridas cicatrizarem.

Para finalmente entender o que significa amor próprio.

E, agora que cheguei até aqui, agora que estou na melhor fase da minha vida, não vejo sentido em mudar, a não ser que seja por algo muito especial.

Depois de tantos anos comendo ovo frito com farofa, agora que finalmente tenho picanha pro churrasco, você quer que eu vire vegetariano? Me ajuda, né?

Quem gosta da vida que leva não muda por qualquer coisa.

E o que mais vejo por aí são pessoas que não conseguem esperar esse tempo.

Não dão o prazo necessário.

Aí se desesperam com a solidão e acabam fazendo merda.

Ao voltarem para aquele relacionamento que está mais do que provado que não dá certo ou resolverem aceitar aquela pessoa nota 5, já que estão cansados de esperar pelo menos um 8, até porque do 10 já desistiram faz tempo.

Em uma vida bem vivida não há espaço para nada “meia-boca”.

Eu estou aqui, esperando a minha nota 10.

Mas, se não for pedir demais, prefiro que ela demore mais um pouco.

Posso te contar uma coisa?

Promete que não vai se ofender?

Existem outros objetivos na vida além de conhecer alguém, sabia?

Você não precisa de um “bom partido” para ser feliz. Eu hein!

Que papo mais 1970.

Vai viver a sua vida!

A juventude agora corre em suas veias, mas não vai durar para sempre.

Aproveite para viajar, sorrir, surfar e ser feliz.

A vida é uma bebida para ser consumida sem moderação.

E você anda mesmo precisando de um porre.

Rafael Magalhães

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...