domingo, 13 de dezembro de 2015

É dentro de mim que sempre acho a luz no fim do túnel


"Talvez poucos saibam o motivo de meus sumiços.

Eu me aquieto quando eu estou com medo de não dar conta da imensidão de responsabilidades que carrego.

Eu me recolho quando preciso reparar as forças que estão quase no zero.

Quando a fé está pequenina no coração, eu me adentro para encontrá-la e não deixar que ela vá de vez.

Eu saio de cena e procuro reencontrar meu norte quando os caminhos estão confusos.

A solidão se faz necessária quando preciso me entender com meus fracassos.

O meu sorriso e minha tranquilidade talvez passem a imagem que não enfrento terremotos aqui dentro, mas eles existem.

Só não sou dada às reclamações nem às palavras negativas.

Eu me vejo caindo, eu perco o chão tantas vezes, só não preciso contar isso.

Eu preciso ficar só.

Preciso me trancar um pouco.

É como me refaço.

E volto.

É dentro de mim que sempre acho a luz no fim do túnel."


Rachel Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...