quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Amizade em preto e branco


Acho que é melhor a gente não se ver nunca mais.

Talvez seja melhor assim.

Não! Eu não deixei de gostar de você.

Você não deixou de ser importante para mim.

Na verdade, o problema é justamente esse: eu não consigo gostar de você como deveria e você não consegue me olhar como eu gostaria.

Penso que, assim como tens o direito de ser sincera e dizer que me quer apenas como um amigo, eu também tenho o direito de dizer que, só isso, para mim, não serve.

Não me faz bem.

Por isso, vou me afastar. Eu não espero que entenda.

Para você a coisa toda é mais simples.

O sentimento de amigo é muito mais racional.

Menos ciúme. Menos posse. Mais puro.

Eu juro que, se pudesse escolher, queria ser apenas o amigo que você sempre esperou que eu fosse.

A verdade é que sempre que estive ao seu lado me esforcei para que conseguisse despertar em você algo que explodiu dentro de mim desde a primeira vez que te vi.

Ninguém jamais poderá dizer que eu não me esforcei.

Não é fácil fingir que não ama.

Não é fácil conviver com uma pessoa esperando a todo instante que ela te enxergue de uma forma diferente.

Você é o “sim” que eu sempre esperei, mas nunca recebi.

Por tantas vezes eu te vi se envolver com pessoas que não sentiam nem mesmo 10% do que eu sempre senti.

E te vi chorar procurando por alguém que eu sempre quis ser.

E te aconselhei sobre relacionamentos que, lá no fundo, eu não queria nem mesmo que tivessem começado.

Hoje te digo com toda a sinceridade do mundo: eu já não suporto mais.

Cheguei à conclusão de que esse sentimento de que não sou bom o suficiente para te conquistar me faz muito mal.
Sempre fez.

E eu sei muito bem que basta trocar dez minutos de conversa com você, te ver sorrindo, te olhar nos olhos, para tudo isso aqui dentro voltar.

Então, é melhor que fique assim.

Você perde um amor e eu perco uma amiga.

Você perde a chance de ter ao seu lado alguém que te ame como você sempre sonhou.

Eu perco a chance de ter a mulher da minha vida perto de mim, porque não suporto que ela esteja por aqui, se não for para ser minha.

A gente perde por não conseguir se encontrar.

E a guerra dos cupidos segue fazendo vítimas.

Vou seguir torcendo, mesmo que de longe, para a sua felicidade.

Que você consiga se interessar por alguém que sinta por você o mesmo que eu sinto.

E que toda mulher desse mundo saiba que, por trás de um amigo emburrado, talvez exista o maior dos apaixonados. 

E nós, emburrados, rogamos por um mundo em que possamos escolher por quem vamos nos interessar.

Mas, pensando bem, acho que, mesmo se pudesse escolher, eu erraria de novo por você.

Rafael Magalhães

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...