domingo, 23 de abril de 2017

O que desejo propagar...


". Todo diɑ, indɑgɑdɑ sobre o que quero propɑgɑr no mundo, escolho propɑgɑr o ɑmor, ɑ belezɑ, o bom humor, ɑs imensɑs coisɑs pequeninɑs bordɑdɑs com fios de luz no tecido áspero do cotidiɑno, em vez do medo, que contɑ com propɑgɑdores demɑis. 

Não significɑ que necessɑriɑmente eu estejɑ nestes lugɑres todɑ vez que os propɑgo, mɑs que ɑcredito neles. 


Que ɑcredito que prevɑlecerão, tɑmbém em mim."
 

Ana Jácomo

Seja diferente...



Seja diferente ao invés de exigir tanto de quem pouco tem a te oferecer.


Cecilia Sfalsin

Salve São Jorge!!!


Pontos de Umbanda que não podemos Esquecer-ogum 

 



Salve!!! Salve!!!

sábado, 22 de abril de 2017

PEREGRINA



Sou uma peregrina da vida
Onde ela pode me levar eu não sei
Mas sei que ela me quer e eu a quero

Transformo minhas mudanças em presentes para mim mesma
Trabalho o que pra mim é vital em cada momento

Sou uma peregrina da alma
Com ela comungo com os quatro elementos
Me sintonizo com suas forças
Pra me fazer inteira
Mergulho em suas energias
Pra me sentir completa

Sou uma peregrina da Arte
Que com seus mistérios tudo transforma
Que se funde em mim de várias maneiras
Que me faz transpirá-la por meu corpo inteiro

Sou uma peregrina

Livre
Selvagem
Natural
Sempre peregrina...
De mim mesma!

Anna Leão

Ser feliz é a maior coragem



"Ser feliz é a maior coragem. todo mundo é capaz de ser infeliz; para ser feliz é preciso coragem – é um risco tremendo."

Osho

Na corrida de cada manhã


"Por favor, não deixe que a sua esperança no amor sincero seja nocauteada por aqueles que vivem a proclamar, aos berros, que o amor não passa de uma ilusão. 
Não permita, em hipótese alguma, que as mentiras recém-descobertas apaguem a sua fé na existência de gente sincera e disposta a lutar, com unhas e dentes, para que a verdade – a palavra sem máscaras e interesses egoístas – caminhe livre por aí
Não autorize que a sua capacidade de crer no carinho gratuito seja fraturada pelos pontapés dos que têm o peito oco e assassinada pela leitura das barbáries que, infelizmente, batem ponto no jornal de cada dia. 
E mesmo que todos ao seu redor se tornem seres desonestos, não se sinta menor por ser o único – ou um dos poucos – a começar pelo final da fila e a não enriquecer, corruptamente, do dia para a noite. 
Não se sinta covarde quando optar por engolir sapos, aprisionar xingamentos e, sabiamente, correr para bem longe de uma briga. 
Na corrida de cada manhã, junto com o suor que expele dos seus poros, para o bem da sua saúde, expulse também os mais perigosos venenos que alguém pode conter: o desejo de vingança e a inveja dos que têm mais. 
Toda manhã, depois do despertador e antes do pão na chapa, releia este texto em voz alta e, se não for pedir muito, vez ou outra, finja que não ouviu a sua nutricionista e mantenha o miolo todo no pão."

Ricardo Coiro

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Em tempos de "Baleias Azuis"...


Em tempos de "Baleias Azuis" e desde sempre,

os jovens precisam sentir-se acolhidos nos corações dos pais, avós e familiares em geral.


PAIS... sucesso profissional, casa bonita, roupas caras são menos importantes que os sentimentos dos seus filhos.


Aproximem-se deles ( se eles recuarem...
aproximem-se novamente), abracem, ouçam seus filhos.


AVÓS... mantenham suas portas abertas para os netos e seus amigos., a qualquer hora.


Tenham sempre um "bolo de vó" e chocolate quente à espera deles... 


Mostrem-se menos preocupados com os farelos derrubados no chão e mais felizes por tê-los por perto;

Riam com eles, mostrem-se acolhedores mesmo quando erram, indiquem-lhes o caminho , sem reprimendas...


Lembremo-nos: famílias amorosas têm menos possibilidade de perder para qualquer maldita baleia.

Cika Parolin

CADA DIA É UMA NOVA VIDA, UMA NOVA EXPERIÊNCIA



Masaharu Taniguchi

Sem remédio



Aqueles que me têm muito amor
Não sabem o que sinto e o que sou...
Não sabem que passou, um dia, a Dor
À minha porta e, nesse dia, entrou.

E é desde então que eu sinto este pavor,
Este frio que anda em mim, e que gelou
O que de bom me deu Nosso Senhor!
Se eu nem sei por onde ando e onde vou!!

Sinto os passos de Dor, essa cadência
Que é já tortura infinda, que é demência!
Que é já vontade doida de gritar!

E é sempre a mesma mágoa, o mesmo tédio,
A mesma angústia funda, sem remédio,
Andando atrás de mim, sem me largar!



Florbela Espanca

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Temos que respeitar a nossa fraqueza.





Há um tipo de choro bom e há outro ruim. 
O ruim é aquele em que as lágrimas correm sem parar e, no entanto, não dão alívio. 
Só esgotam e exaurem. 
Uma amiga perguntou-me, então, se não seria esse choro como o de uma criança com a angústia da fome. 
Era. 
Quando se está perto desse tipo de choro, é melhor procurar conter-se: não vai adiantar. 
É melhor tentar fazer-se de forte, e enfrentar. 
É difícil, mas ainda menos do que ir-se tornando enxague a ponto de empalidecer. 
Mas nem sempre é necessário tornar-se forte. 
Temos que respeitar a nossa fraqueza. 
Então, são lágrimas suaves, de uma tristeza legítima à qual temos direito. 
Elas correm devagar e quando passam pelos lábios sente-se aquele gosto salgado, límpido, produto de nossa dor mais profunda.
Homem chorar comove. 
Ele, o lutador, reconheceu sua luta às vezes inútil. 
Respeito muito o homem que chora. 
Eu já vi homem chorar.
Clarice Lispector
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...